quinta-feira, junho 4
Home>>Coronavírus>>Hishaer ba bait. Fique em casa.
Coronavírus

Hishaer ba bait. Fique em casa.

Nunca houve tantas pessoas dentro de casa. O surto do novo coronavírus, Covid-19, deixou as ruas vazias e as casas repletas. Repletas, mas isoladas. Não há reuniões de família, não há encontros de amigos nem bate-papos com os vizinhos. Mais do que “fique em casa”, a ordem predominante é “fique isolado”.

Uma operadora de televisão a cabo de Portugal fez uma propaganda dramática. Os portugueses celebram o Dia dos Pais no dia 19 de março. E este ano, a mensagem alusiva ao dia feita por uma empresa dizia: “Querido pai, não venha me ver. Querido pai, não me abrace Querido pai, não me toque. Querido pai, não me beije. Querido pai, não te quero por perto. Querido pai, não vou te dar miminhos. Feliz Dia do Pai Protegido.”

Indiscutivelmente a mensagem é dura. Mais do que confinar pessoas, o atual surto pandêmico isola pessoas. Mas, um pouco por todos os lados, as pessoas vão encontrando forma de conviver, mesmo que isoladamente. E o ponto de encontro – se é que podemos chamar isso de ponto de encontro – tem sido as varandas dos apartamentos.

O movimento começou na Itália e se espalhou. É lamentável ver que o brasileiro está a usar as janelas e varandas para bater panelas, para fazer do confinamento um ponto de desunião. É lamentável, pois em outros países mais civilizados, as janelas e varandas se tem transformado em pontos de união.

Enquanto isso, em diversas cidades do país, os israelenses saiam para suas janelas e varandas, não para protestar, não para dividir, mas para se unirem em canções ou em orações. Compartilho com os leitores do NOTÍCIAS DE SIÃO o vídeo abaixo. Quem sabe, sirva de inspiração.

Em Israel, antes de saírem para suas janelas e varandas, os israelenses foram também surpreendidos com o presidente do país, Reuven Rivlin, que através da sua página no Facebook, convidou as famílias para acompanhá-lo na leitura de um livro.

“Caros pais”, escreveu o presidente, “eu sei que este não é um momento fácil, as crianças estão em casa e, embora todos gostemos de estar em família, esta é uma situação desafiadora”.

E depois, convidou os cidadãos para o acompanharem na leitura de um clássico da literatura infantil israelense, o livro “Um apartamento para alugar”, de Leah Goldberg. “Venham ler comigo. A família inteira, ou apenas os filhos. Esqueça o celular e aproveite este tempo para tomar um café.”

E leu o livro todo!

Como seria bom se o povo brasileiro se inspirasse nas atitudes do povo israelense. O momento em que vivemos pede reclusão e não exposição. O momento que vivemos pede união e não divisão.

UM PEDIDO ESPECIAL: Há 10 anos o NOTÍCIAS DE SIÃO vem disponibilizando informações fidedignas sobre o Estado de Israel e sobre o seu povo. Numa época em que a grande imprensa e as mídias sociais veiculam informações contraditórias e, muitas vezes, completamente falsas, NOTÍCIAS DE SIÃO tem primado por apresentar aos seus leitores fatos reais sobre a Terra Santa. Como a redação do NOTÍCIAS DE SIÃO se encontra na Europa, estamos a enfrentar dificuldades com a crescente desvalorização da moeda brasileira, razão pela qual apelamos aos nossos leitores que possam nos ajudar a manter este trabalho na atual formatação, sem publicidades, pois nossa melhor publicidade são os nossos leitores. Por isso, contamos com vossa solidariedade e apoio, através de doações que podem ser feitas através do PayPal. É seguro e não tomará muito do seu tempo. Basta clicar no link abaixo. Faça uma doação única ou se torne um contribuinte mensal, para que possamos continuar a fazer com qualidade aquilo que já fazemos há 10 anos: Defender Israel. Contamos com sua generosidade e amor.

Atenciosamente

ROBERTO KEDOSHIM

Fundador e redator do NOTÍCIAS DE SIÃO.

ANDS | FACEBOOK

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *