sábado, novembro 28
Home>>Coronavírus>>O apoio cristão-evangélico a Israel em tempos de coronavírus
Coronavírus

O apoio cristão-evangélico a Israel em tempos de coronavírus


Notice: Undefined index: margin_above in /home/noticiasdesiao/public_html/wp-content/plugins/ultimate-social-media-icons/libs/controllers/sfsiocns_OnPosts.php on line 439

Notice: Undefined index: margin_below in /home/noticiasdesiao/public_html/wp-content/plugins/ultimate-social-media-icons/libs/controllers/sfsiocns_OnPosts.php on line 440

“Temos amigos cristãos que provaram repetidas vezes que não nos abandonarão em nosso tempo de necessidade”, afirma a judia Yael Eckstein. “Desde necessidades de segurança, apoio político, ajuda humanitária e oração em nosso nome, nossos amigos cristãos têm apoiado Israel imensamente.”

OS VERDADEIROS AMIGOS DE ISRAEL

O surgimento de um novo tipo de coronavírus mergulhou o mundo num caos. E com consequente pandemia provocada por esta nova estirpe de vírus, denominado Covid-19, poucos setores foram tão abalados quanto o do Turismo. Praticamente todos os tipos de viagens de médio e longo percurso acabaram por desaparecer e, junto com elas, estão a desaparecer empresas e empregos. Mas, há algo que não desapareceu, muito pelo contrário, fortaleceu-se: A amizade entre os cristãos evangélicos e o povo de Israel.

“Não temos no mundo amigos melhores do que a comunidade evangélica”, exclamou Benjamin Netanyahu, em dezembro de 2018, por ocasião da sua histórica visita ao Brasil para a posse do recém eleito Presidente da República, Jair Bolsonaro. “E a comunidade evangélica não tem amigo melhor do que o Estado de Israel”, continuou. “Vocês são nossos irmãos e irmãs e nós protegemos os direitos dos cristãos”, concluiu o premiê.

Em diversas partes do mundo há cristãos evangélicos orando, defendendo e ajudando Israel. Mesmo em meio à crise. Um exemplo é a organização International Fellowship of Christians and Jews (IFCJ), uma organização que surgiu na América, mas que hoje conta com sedes tanto nos EUA quanto no Canadá.

Nos últimos anos, a IFCJ tem arrecadado anualmente uma média de 120 milhões de dólares que são enviados para Israel, onde são realizadas uma infinidade de programas sociais por toda a Terra Santa. E agora, nos primeiros meses do ano, a organização humanitária já encaminhou US$ 5 milhões adicionais, visando apoiar o povo de Israel e os hospitais israelenses durante a crise provocada pelo novo coronavírus.

A história da IFCJ começa em 1978, quando um rabino chamado Yechiel Eckstein fez um protesto contra a organização de uma marcha neonazista programada para acontecer em Skokie, um subúrbio de Chicago. Skokie era, naquela altura, o lar de diversos sobreviventes da Shoah, a comunidade estava a assistir atos antissemitas e a marcha seria o ponto alto das perseguições.

Quando começou o seu protesto contra a marcha, Yechiel Eckstein acabou por se surpreender com o grande apoio que recebeu dos cristãos evangélicos da região. E mais, Eckstein descobriu que os cristãos evangélicos locais não estavam apenas dispostos, mas ansiosos para apoiar a comunidade judaica em oposição à marcha. Ele encontrou neles um amor genuíno por Israel e pelo povo judeu, e um senso de responsabilidade de resistir ao anti-semitismo.

Cinco anos depois, nascia a International Fellowship of Christians and Jews, considerada hoje uma das mais fortes organizações cristãs de apoio a Israel.

Pela forma emblemática que surgiu e pelo significativo volume de recursos que aloca todos os anos em Israel, a IFCJ é uma das mais reconhecidas organizações cristãs-evangélicas a atuar nesta área. Mas há milhões de outros evangélicos que apoiam Israel e o seu povo das mais diversas formas. Do ponto mais nobre da maior capital brasileira à cidade mais simples do Sertão Central cearense, há pessoas, grupos e movimentos a orar a apoiar Israel.

No Templo Batista de Indianópolis, em Moema, zona nobre da capital paulista, acontece todos os sábados os Encontros dos Amigos de Sião, movimento fundado há mais de 30 anos por Thomas Larry e Linda Gilmer. Em Fortaleza, há mais de 10 anos há um movimento semelhante, liderado por José Nogueira de Lima. Neste caso, os Encontros dos Amigos de Israel promove semanalmente uma experiência de imersão na cultura, música e história da Terra Santa num edifício emblematicamente denominado Massada. No outro lado da cidade, apoio similar é encontrado nas reuniões organizadas por Lindemberg Lopes e noutra capital nordestina, Maceió, se pode ver o apoio vindo através de reuniões dirigidas por João de Deus Benício. Outro exemplo impressionante do apoio cristão evangélico acontece em Pedra Branca, no árido Sertão Central cearense, onde Manoel de Deus propaga, de forma efusiva, o amor por Israel. É surpreendente ver o número de bandeiras e símbolos alusivos ao Estado Hebreu espalhados por carros, motos e casas desta pequena cidade situada a 260 quilômetros de Fortaleza, a capital do Estado.

O apoio manifestado por estas pessoas e por estes grupos cristãos-evangélicos não têm o mesmo peso midiático do serviço prestado pelas organizações apoiadas nas milionárias doações do IFCJ. Mas têm um valor espiritual incalculável. Além de apoio, das defesas nas redes sociais e das manifestações públicas a favor de Israel, estas pessoas oram continuamente por Israel e pelo seu povo. E, mesmo que a conta-gotas, estes grupos vem colaborando com a economia do Estado Judaico, pois realizam viagens sistemáticas à Israel, viagens de estudo e oração, mas que acabam por dar uma grande contribuição também ao Turismo local.

O surgimento do novo coronavírus e a subsequente pandemia despoletada pelo mesmo, acabou por frustrar os planos de meia centena de pessoas ligadas a estes grupos, cristãos evangélicos que estavam com uma viagem marcada para final do mês de março. O que se seguiu, desde então, foi um esforço sobre-humano para vencer os desafios dos cancelamentos das passagens, da crescente desvalorização da moeda local em relação ao dólar, da inevitável mudança de agendas. Mas, uma coisa ficou clara: Todos querem ser os primeiros a pisar o solo da Terra Santa quando este pesadelo acabar. Todos querem contribuir para o renascimento do Turismo em Israel. Todos querem fazer parte da história do renascimento da Economia do Estado de Israel. Todos estes cristãos-evangélicos são verdadeiramente Amigos de Israel.

O rabino Yechiel Eckstein, fundador da International Fellowship of Christians and Jews, não teve a tristeza de ver surgir a pandemia causada pelo Covid-19, pois faleceu 1 ano antes, em fevereiro de 2019. Sua filha, Yael Eckstein, assumiu a liderança da IFCJ e está diante do esforço que visa levar famílias judias a superarem a crise. Numa depoimento ao jornal Jerusalem Post, a filha do fundador exprimiu bem o sentimento que move a comunidade cristã-evangélica no seu apoio a Israel e ao seu povo. Como judia, apoiada por cristãos evangélicos, assim se pronunciou Yael Eckstein:

“Existem milhões de cristãos em todo o mundo que não apenas defendem Israel em seus corações, mas defendem Israel, defendem Israel e trabalham de várias maneiras para garantir a segurança e a sobrevivência de Israel. Pela primeira vez, os judeus não estão sozinhos. Temos amigos cristãos que provaram repetidas vezes que não nos abandonarão em nosso tempo de necessidade. Desde necessidades de segurança, apoio político, ajuda humanitária e oração em nosso nome, nossos amigos cristãos têm apoiado Israel imensamente.”

ANDS | JPOST

UM PEDIDO ESPECIAL: Há 10 anos o NOTÍCIAS DE SIÃO vem disponibilizando informações fidedignas sobre o Estado de Israel e sobre o seu povo. Numa época em que a grande imprensa e as mídias sociais veiculam informações contraditórias e, muitas vezes, completamente falsas, NOTÍCIAS DE SIÃO tem primado por apresentar aos seus leitores fatos reais sobre a Terra Santa. Como a redação do NOTÍCIAS DE SIÃO se encontra na Europa, estamos a enfrentar dificuldades com a crescente desvalorização da moeda brasileira, razão pela qual apelamos aos nossos leitores que possam nos ajudar a manter este trabalho na atual formatação, sem publicidades, pois nossa melhor publicidade são os nossos leitores. Por isso, contamos com vossa solidariedade e apoio, através de doações que podem ser feitas através do PayPal. É seguro e não tomará muito do seu tempo. Basta clicar no botão Doar que aparece logo abaixo. Faça uma doação única ou se torne um contribuinte mensal, para que possamos continuar a fazer com qualidade aquilo que já fazemos há 10 anos: Defender Israel. Contamos com sua generosidade e amor. Basta clicar no botão Doar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *