quarta-feira, dezembro 2
Home>>Desinformação>>Árabes desesperados pedem proteção da polícia israelense
Desinformação

Árabes desesperados pedem proteção da polícia israelense


Notice: Undefined index: margin_above in /home/noticiasdesiao/public_html/wp-content/plugins/ultimate-social-media-icons/libs/controllers/sfsiocns_OnPosts.php on line 439

Notice: Undefined index: margin_below in /home/noticiasdesiao/public_html/wp-content/plugins/ultimate-social-media-icons/libs/controllers/sfsiocns_OnPosts.php on line 440

Três homens foram assassinados na manhã deste sábado, 06, em Lod, região central de Israel. Todos eram árabes, moradores da cidade de Ramle.

A polícia israelense foi alertada para distúrbios envolvendo troca de tiros num cruzamento de rodovias próximo à cidade de Lod. Ao chegar ao local, as autoridades encontraram os corpos de 3 homens, dois com ferimentos à bala e o terceiro, morto por atropelamento.

Os mortos foram identificados como sendo Nahad al-Shamali, 28, Riad Akashi, 40, e Jibril Akashi, 28. As investigações iniciais indicam que os homens foram atingidos por um veículo em movimento e logo a seguir, executados. Foi descartada a possibilidade de se tratar de uma ação terrorista.

A polícia israelense está investigando se o tiroteio está relacionado a uma disputa entre famílias criminosas no bairro de Jawarish, em Ramle.

Dois dos homens não tinham antecedentes criminais, enquanto o terceiro era parente de um morador de Ramle que foi assassinado em março na cidade costeira de Netanya, informa a imprensa local.

No Twitter, uma postagem, em hebraico, chama a atenção: “O chocante assassinato em Lod expõe novamente o fracasso das autoridades policiais em lidar com crimes e com a violência na sociedade árabe.”

A postagem foi feita pelo advogado Yousef Jabareen, um árabe, eleito para o Parlamento Israelense através do Partido Lista Conjunta, um partido de maioria árabe.

Embora o Sr. Yousef Jabareen seja representante da comunidade árabe, ele critica a tibieza da polícia israelense. Para Jabareen, a polícia judaica deve ser mais dura… com os árabes!

Na sequência do tweet, escrito propositadamente em hebraico e não em árabe, ou seja, o recado está voltado para os judeus e não para os eleitores árabes, Jabareen escreveu: “Os criminosos sentem que são livres para agir, desde que as vítimas sejam árabes. Chegou a hora de acabar com a ‘autonomia’ que permitiu que elementos criminosos aterrorizassem a sociedade árabe por anos.”

Ao lado da delegacia de Ramle, uma mulher árabe protesta, pedindo uma ação mais forte da polícia israelense.

Nos últimos anos, houve um aumento de mortes e crimes com armas na comunidade árabe israelense. Esta violência inclui disputas familiares, guerras entre grupos mafiosos, violência doméstica e os chamados assassinatos de honra, uma prática comum entre árabes radicais.

Cansados de ver crescer a violência de árabes contra árabes, a sociedade árabe israelense exige que a polícia judaica seja mais dura com o seu próprio povo. O desafio é saber como reagirá a opinião pública mundial, influenciada por uma mídia antissemita, quando a polícia de Israel começar a agir.  

ANDS | TOI | HAARETZ

UM PEDIDO ESPECIAL: Há 10 anos o NOTÍCIAS DE SIÃO vem disponibilizando informações fidedignas sobre o Estado de Israel e sobre o seu povo. Numa época em que a grande imprensa e as mídias sociais veiculam informações contraditórias e, muitas vezes, completamente falsas, NOTÍCIAS DE SIÃO tem primado por apresentar aos seus leitores fatos reais sobre a Terra Santa. Como a redação do NOTÍCIAS DE SIÃO se encontra na Europa, estamos a enfrentar dificuldades com a crescente desvalorização da moeda brasileira, razão pela qual apelamos aos nossos leitores que possam nos ajudar a manter este trabalho na atual formatação, sem publicidades, pois nossa melhor publicidade são os nossos leitores. Por isso, contamos com vossa solidariedade e apoio, através de doações que podem ser feitas através do PayPal. É seguro e não tomará muito do seu tempo. Basta clicar no link abaixo. Faça uma doação única ou se torne um contribuinte mensal, para que possamos continuar a fazer com qualidade aquilo que já fazemos há 10 anos: Defender Israel. Contamos com sua generosidade e amor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *