sábado, novembro 28
Home>>Árabes>>Os primeiros frutos do acordo entre Israel e os Emirados Árabes Unidos
Árabes

Os primeiros frutos do acordo entre Israel e os Emirados Árabes Unidos


Notice: Undefined index: margin_above in /home/noticiasdesiao/public_html/wp-content/plugins/ultimate-social-media-icons/libs/controllers/sfsiocns_OnPosts.php on line 439

Notice: Undefined index: margin_below in /home/noticiasdesiao/public_html/wp-content/plugins/ultimate-social-media-icons/libs/controllers/sfsiocns_OnPosts.php on line 440

O acordo entre Israel e os Emirados Árabes Unidos não é um acordo de paz, pois não há guerra entre eles. Mediado pelos Estados Unidos, num esforço pessoal do Presidente Donald Trump, o acordo é mais comercial do que bélico.

A distância entre as praias de Eilat, a última de Israel, e as praias de Al Sila’a, a primeira dos Emirados Árabes Unidos, é de 1777 km. Praticamente a mesma distância entre São Paulo e Aracaju. E é no turismo, um elemento importante para a economia dos dois países, que reside um dos maiores trunfos do acordo prestes a ser firmado entre árabes e israelenses.

O primeiro sinal positivo surgiu neste domingo, 16, quando o Canal 13, de Israel, informou que Khalaf Ahmad Al-Habtoor, um dos empresários mais ricos dos Emirados Árabes Unidos (EAU), está em negociações com a companhia aérea israelense Israir para iniciar voos de turistas entre os dois países.

Khalaf Ahmad Al-Habtoor, um dos dez homens mais ricos do Dubai, classificou o acordo entre israelenses e árabes como uma “oportunidade” tanto para turistas quanto para empresários.

“Tenho muitos amigos em Israel. Encontrei-os em Budapeste e discutimos negócios mútuos”, disse Al-Habtoor ao Canal 13. “Este [acordo] é uma grande decisão dos líderes de Israel e dos líderes dos Emirados Árabes Unidos. Posso dizer que eles realmente fizeram algo grande. E esta é uma oportunidade para empresários e turistas israelenses”, continuou o empreendedor árabe.

Al-Habtoor (acima, à direita) acrescentou ainda que suas empresas já iniciaram negociações com a empresa aérea israelense Israir visando a realização de voos comerciais e charters. “Minha equipe está conduzindo negociações e espero que cheguemos a um acordo que seja bom para ambos os lados, para a sociedade israelense e para a sociedade dos Emirados”.

O empresário dos Emirados vê o acordo também como uma oportunidade para os empresários árabes-israelenses.

Al-Habtoor disse ainda que os árabes israelenses querem a paz, mas muitas vezes as tentativas de acordos de paz acabam por fracassar pelo fato de os protagonistas árabes não levarem a sério as propostas apresentadas. “Eu chamo [a postura dos líderes árabes-israelenses] de ‘peça de teatro’, mas um teatro de perdedores, infelizmente”, acrescentou Al-Habtoor. “Eu posso garantir que mais de 70% deles querem apenas trabalhar. Eu acredito que há muitos palestinos ou árabes palestinos em Israel que são muito ricos, possuem propriedades, negócios e fazem um ótimo trabalho. E esta é uma oportunidade de trabalho para eles também.”

Al-Habtoor não acredita que os muçulmanos extremistas conseguirão dificultar o acordo, pois, de acordo com o empresário, “eles já não estão em uma posição de poder, eles são fracos e falhados”.

Ao concluir sua entrevista, Khalaf Ahmad Al-Habtoor vaticinou: “O passo que está sendo dado é algo muito grande e realmente trará uma mudança significativa para os dois países. E em breve muitos outros farão o mesmo que nós.”

ANDS | CANAL 13 | JPOST

UM PEDIDO ESPECIAL: Há 10 anos o NOTÍCIAS DE SIÃO vem disponibilizando informações fidedignas sobre o Estado de Israel e sobre o seu povo. Numa época em que a grande imprensa e as mídias sociais veiculam informações contraditórias e, muitas vezes, completamente falsas, NOTÍCIAS DE SIÃO tem primado por apresentar aos seus leitores fatos reais sobre a Terra Santa. Como a redação do NOTÍCIAS DE SIÃO se encontra na Europa, estamos a enfrentar dificuldades com a crescente desvalorização da moeda brasileira, razão pela qual apelamos aos nossos leitores que possam nos ajudar a manter este trabalho na atual formatação, sem publicidades, pois nossa melhor publicidade são os nossos leitores. Por isso, contamos com vossa solidariedade e apoio, através de doações que podem ser feitas através do PayPal. É seguro e não tomará muito do seu tempo. Basta clicar no link abaixo. Faça uma doação única ou se torne um contribuinte mensal, para que possamos continuar a fazer com qualidade aquilo que já fazemos há 10 anos: Defender Israel. Contamos com sua generosidade e amor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *