Líbano

Coronel denunciou material explosivo em Beirute e morreu misteriosamente

Um oficial libanês que morreu em circunstâncias suspeitas em 2017 pediu a remoção das 2.750 toneladas de nitrato de amônio que chegaram ao Porto de Beirute em 2013. A informação foi avançada pela Al Arabya, uma emissora de TV dos Emirados Árabes Unidos, tendo por base um documento de 2014 que circulou nesta quinta-feira entre os jornalistas que estão cobrindo os acontecimentos relacionados à explosão da terça-feira, 4, que acabou por matar até agora 137 pessoas e ferindo mais de 5.000. No documento, o Coronel Joseph Skaf, Chefe da Divisão de Controle de Drogas da Alfândega Libanesa, escreveu: “Informamos que esta divisão recebeu a informação da presença do navio Rhosus no Porto de Beirute. Ele está carregado com nitrato de amônio, que é usado em explosivos, e é altamente perigoso, cons...

Ler mais
Líbano

Explosão matou o “Bolsonaro” libanês

A explosão que destruiu parte do porto de Beirute nesta terça-feira, 04, resultou no ferimento de mais de 4.000 pessoas e na morte de pelo menos 100 outras. Há um número incalculável de desaparecidos. Um dos mortos na tragédia foi o secretário-geral do Kataeb, Nazar Najarian. O Kataeb, ou Hizb al-Katā'ib al-Lubnānīya, é um partido conservador libanês, também conhecido como “Falange”. Identificado como democrata cristão, o Kataeb teve um papel importante na Guerra Civil Libanesa (1975-1990), entrando em declínio à partir de finais dos anos 80. À partir de 2000, entretanto, o partido voltou a se reerguer e atualmente faz parte de uma importante aliança no xadrez político local, colocando Nazar Najarian numa posição de destaque. O Kataeb, que se define como um partido de Centro-dire...

Ler mais
Líbano

Quais as ligações de Israel com as explosões no Líbano?

Uma sequência de explosões devastou o porto de Beirute, no Líbano, no final da tarde desta terça-feira, 04 de agosto. Até o momento em que esta matéria foi finalizada contabilizava-se 100 mortos, 4.000 feridos e um número incalculável de desaparecidos. Há milhares de pessoas desabrigadas. Os hospitais da capital libanesa estão próximos do colapso. A Cruz Vermelha mobilizou 75 ambulâncias e 375 médicos para atender a ocorrência. O Crescente Vermelho, organização similar à Cruz Vermelha, não informou o número de efetivos enviados para o terreno. Desde as primeiras horas, o Notícias de Sião usou o WhatsApp para transmitir informações que procediam diretamente de Beirute. As informações iniciais eram – e continuam – vagas, mas não contraditórias. Todas as fontes credíveis apontam para um a...

Ler mais