sexta-feira, julho 30
Home>>Made in Israel>>Invenções israelenses que salvaram 2020 – Parte 6: BeeHome da BeeWise.
Made in Israel

Invenções israelenses que salvaram 2020 – Parte 6: BeeHome da BeeWise.

Indiscutivelmente 2020 foi um ano difícil. Um ano de perdas e tristezas como há muito não se via. Mas, algumas invenções “salvaram” o ano. E estas mereceram destaque numa edição especial da revista Time. São invenções que vieram para melhorar a vida das pessoas e o mundo.

Ao apontar estas melhores invenções, os editores da revista americana levaram em conta “a originalidade, a criatividade, a eficácia, a ambição e o impacto” que essas inovações trouxeram. Segundo a reportagem, são invenções que “tornam o mundo melhor, mais inteligente e até um pouco mais divertido. E seis destas invenções são israelenses. Notícias de Sião já apresentou o Xvision, o TrialJectory, o City Transformer, a Hifold, o Incredo Sugar e apresenta agora a BeeHome da BeeWise.

BEEHOME DA BEEWISE

A Royal Geographical Society of London declarou a abelha como “o ser vivo mais importante do planeta”. Segundo esta tradicional associação científica, sem as abelhas os ecossistemas agrícolas entrarão em colapso, causando perdas massivas de empregos, insegurança alimentar e desnutrição. Num mundo sem abelhas, a qualidade de vida se deterioraria de tal forma que a espécie humana estaria condenada a desaparecer.

Já há alguns anos, a comunidade científica, os governos e, principalmente, os produtores de mel, tem-se assustado com o súbito desaparecimento de apiários inteiros, num fenômeno denominado Desordem de Colapso da Colônia, CCD, na sigla em inglês.

Tendo em vista esta problemática, a empresa israelense BeeWise desenvolveu uma colmeia robótica autônoma que reduz a Desordem de Colapso da Colônia em 80% e melhora as margens de lucro dos apicultores em mais de 50%. Isso porque além de evitar a CCD, a colmeia robótica da BeeWise reduz o trabalho manual em 90%.

A colmeia autônoma da BeeWise é na verdade a junção de Apiário com Casa do Mel, daí o nome BeeHome, que é Casa da Abelha em inglês.

O processo de produção do mel começa nos apiários, que são áreas rurais onde as colmeias são concentradas. No momento da colheita, os apicultores recolhem os quadros internos destas colmeias, levam para ambientes esterilizados, chamados de “casa do mel”, onde o produto é processado, extraindo-se dos favos. Uma vez terminado este processo, os apicultores recolocam os quadros nas colmeias dos apiários.

É um trabalho que além de exigir uma logística complexa e cara, é também arcaico, pois o mel vem sendo retirado desta forma há mais de 170 anos, uma vez que este processo foi inventado em 1850.

E é aí que entra a fantástica revolução proposta pela BeeWise através das suas BeeHomes. Os engenheiros israelenses, todos eles apicultores, conseguiram desenvolver um processo que junta colmeia, apiário e casa do mel todos em um único equipamento!

Para desenvolver as BeeHomes, os engenheiros israelense usaram conceitos de Inteligência Artificial, visão computacional e robótica avançada. Desta forma, esta casa do mel cresce e sustenta as abelhas de forma saudável, aumentando a produção de mel e otimizando o trabalho de polinização das abelhas.

Completamente controlada à distância, cada mega-colmeia da BeeWise é capaz de “hospedar” cerca de 2 milhões de abelhas que são monitoradas 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Quando uma BeeHome é exposta, por exemplo, a algum parasita ou a uma temperatura irregular, o sistema interno não só detecta a anomalia como atua imediatamente, aplicando o recurso certo para combater o problema verificado.

A invenção israelense é tão revolucionária que o uso desta tecnologia inteligente não só reduz espetacularmente a taxa de mortalidade das colônias, como dobra a capacidade de polinização das abelhas e a produção do mel. É sem dúvidas uma das mais sensacionais invenções de todos os tempos!

Diferentemente dos apiários convencionais, onde cada colmeia funciona como uma casa para cada família de abelhas, o BeeHome é uma mega-colmeia, é uma espécie de grande condomínio onde estão alojadas entre 24 a 40 colmeias. Ou seja, cada Beehome é na prática um apiário completo. E o custo mensal para o acompanhamento desta estrutura é surpreendente: US $ 15 por mês. Isso dá, em valores atuais, R$ 77,90, ou seja, menos de 2 reais por mês por colmeia!

Agora, o que torna esta mega-colmeia numa verdadeira casa do mel é o fato dela ser dotada de braços robóticos, sensores e outros sistemas mecânicos, que permitem executar todas as atividades que são normalmente feitas por um apicultor. Os braços robóticos aplicam defensivos, alimentam as abelhas e evitam a superlotação das colônias, um processo conhecido como “enxameação” e que é controlado manualmente pelos apicultores.

O monitoramento é feito à distância e na hora da colheita são os braços robóticos quem retiram os quadros, fazem a desoperculação dos favos e a extração do mel. Após concluído esse processo, os braços mecânicos controlam a qualidade da cera e recolocam os quadros nas colmeias. E todo esse processo é feito de uma forma tão harmônica com os enxames, que não há a necessidade da aplicação de fumaça nem o manejamento das abelhas no momento da colheita.

A perda de enxames é uma preocupação constante dos apicultores, pois as abelhas agem de acordo com suas necessidades vitais. Se há falta de alimento numa determinada região ou em determinada época do ano, as abelhas simplesmente vão-se embora. Para evitar que isso aconteça, os apicultores devem manter suas colmeias alimentadas. No caso das BeeHomes, o sistema de monitoramento interno acompanha a necessidade de cada colmeia, dispersando alimentação complementar para as abelhas quando esta se torna necessária. E ao contrário dos apiários tradicionais, pois quando se coloca alimentação complementar todas as abelhas podem consumi-lo, nesta caso, o mecanismo das BeeHomes atendem a necessidade específica da cada colônia, individualmente.

Outro problema crônico são as substâncias nocivas. Quando os equipamentos de monitoramento detectam qualquer substância suspeita, a BeeHome, imediatamente, “sela” o espaço específico onde a anomalia se apresentou, evitando assim a contaminação do restante do apiário. O apicultor é imediatamente avisado de forma que possa lidar com a situação.

No caso do controle das pragas mais comuns de um apiário, o próprio sistema robótico se encarrega de aplicar o defensivo específico para cada caso.

A alteração da temperatura é outros problema grave, pois a produtividade depende do foco das abelhas. Quando há calor extremo, as abelhas ficam dentro das colmeias batendo as asas. Este procedimento espontâneo das abelhas tem como objetivo ventilar o ambiente. O problema é que quando isso acontece, as abelhas se preocupam apenas em “salvar” a colmeia e a abelha rainha e não saem ao campo para coletar mel. Como elas têm que sobreviver, acabam por se alimentar do mel estocado, causando, obviamente, quebra na produtividade.

Para evitar este problema, quando a temperatura dentro de uma colônia ultrapassa o nível desejável, a BeeHome entra em ação diminuindo ou aumentando o calor. Este sistema de controle é automatizado, garantindo um ambiente estável e perene, independentemente da estação do ano.

Além da produção de mel, uma das atividades mais rentáveis para os apicultores é a polinização, feita através da apicultura migratória. Neste caso, apiários inteiros são deslocados para regiões de lavoura num processo caro e complicado.

No caso das BeeHomes, basta transportar uma única unidade e um apicultor poderá deslocar até 40 colmeias de uma única vez. As mega-colmeias da BeeWise foram projetadas para serem transportadas das mais diversas e fáceis formas. Basta serem elevadas para caminhões ao estilo dos transportadores de containers, e uma BeeHome pode ser facilmente levada de um local para o outro.

Outro problema grave para os produtores de mel é o crescimento dos casos de roubos de colmeias. Para superar espe problema, a BeeWise desenvolveu uma forma de proteger as BeeHomes com um moderno sistema de acompanhamento através de GPS. Desta forma, em tempo real, o apicultor sabe exatamente onde se encontra o seu apiário.

E se o apicultor for um apaixonado pela arte de cuidar das abelhas, o fato de uma BeeHome ser totalmente automatizada não o impede de lidar manualmente com as suas comeias. Na hora que quiser, ele pode “dar uma pausa” no sistema automático e passar a trabalhar junto às abelhas da mesma forma que o ser humano tem feito desde 1850.

E se o dono do apiário não tiver noção nenhuma de apicultura? Sem problemas, é só colocar o equipamento no “piloto automático” e acompanhar o desenvolvimento do seu negócio. O papel do operador, neste caso, é apenas o de manter a BeeHome abastecida de água, munida dos defensivos e, claro, retirar as vasilhas com o mel depois deste ser colhido pelos braços robóticos do equipamento.

Por enquanto – e infelizmente – esta tecnologia está restrita aos grandes produtores de mel e apenas em algumas regiões do mundo. Atualmente a BeeWise só atende aos apicultores que tenham mais de 1.000 colmeias e se estiverem estabelecidos em Israel, na Europa ou nos Estados Unidos.

A empresa informa, no entanto, que tem pretensões de expandir os negócios para outras partes do mundo, e que, com a massificação dos processos, poderá atender a pequenos produtores também.

TODAS AS INVENÇÕES INOVADORAS

Conheça as demais invenções inovadoras israelenses clicando nos links abaixo:

XVISION

TRIALJECTORY

CITY TRANSFORMER

HIFOLD

INCREDO SUGAR

UM PEDIDO ESPECIAL: Há mais 10 anos o NOTÍCIAS DE SIÃO vem disponibilizando informações fidedignas sobre o Estado de Israel e sobre o seu povo. Numa época em que a grande imprensa e as mídias sociais veiculam informações contraditórias e, muitas vezes, completamente falsas, NOTÍCIAS DE SIÃO tem primado por apresentar aos seus leitores fatos reais sobre a Terra Santa. Como a redação do NOTÍCIAS DE SIÃO se encontra na Europa, estamos a enfrentar dificuldades com a crescente desvalorização da moeda brasileira, razão pela qual apelamos aos nossos leitores que possam nos ajudar a manter este trabalho na atual formatação, sem publicidades, pois nossa melhor publicidade são os nossos leitores. Por isso, contamos com vossa solidariedade e apoio, através de doações que podem ser feitas através do PayPal. Faça uma doação única, torne-se um contribuinte mensal ou coloque um banner da sua empresa em nosso site. Assim, poderemos continuar a fazer com qualidade aquilo que já fazemos há mais de 10 anos: Defender Israel. Contamos com sua generosidade e amor.

Para maiores detalhes, CLIQUE AQUI e veja as opções de apoio.

1 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *