terça-feira, outubro 19
Home>>COVID-19>>Há vacinas por todos os lados em Israel e o desconfinamento já começou
COVID-19

Há vacinas por todos os lados em Israel e o desconfinamento já começou

Israel continua a ser o país que mais tem vacinado a sua população contra o Covid-19. E tem feito isso a um ritmo jamais visto em qualquer época ou em qualquer lugar do mundo. Na manhã desta segunda-feira, 22, mais de 4,4 milhões de israelenses já haviam recebido a primeira dose e perto de 3 milhões já recebeu a segunda. Levando-se em consideração que o país tem pouco mais de 8 milhões de habitantes, estes números são espantosos!

Como parte da campanha de vacinação, o Magen David Adom, correspondente israelense da Cruz Vermelha ocidental, e o Ministério da Saúde estão montando centros de vacinação em shoppings e centros comerciais de todo o país. contra o coronavírus em centros comerciais em todo o país.

Em Israel, os postos de vacinação estão espalhados por todos os lados, até nos locais mais inusitados. É possível, por exemplo, vacinar-se numa das lojas da cadeia sueca de móveis sueca Ikea, que oferece uma dose de vacina, de graça, em qualquer compra realizada e os clientes fazem fila à porta (imagem acima).

As vacinas também estão a ser administradas no Machane Yehuda, o mercado central de Jerusalém, e em shoppings de Eilat, Ashdod e Beersheva.

Em Tel Aviv, o processo de vacinação não se limita aos grandes centros comerciais, pois na segunda maior cidade do país é possível se vacinar nas praças públicas e em bares e restaurantes, sendo que muitos deles oferece uma refeição grátis a quem lá se vacinar.

Há, ainda diversas campanhas de descontos voltadas para as pessoas que apresentam certificados de vacinação. A rede de óculos Optica Halprin, uma das maiores do país, anunciou que forneceria gratuitamente armações de até NIS 299 (500 reais) para qualquer pessoa que apresentasse seu certificado de vacina até 28 de fevereiro.

“Nosso principal objetivo é vacinar todos”, disse um porta-voz do Magen David Adom ao jornal Jerusalem Post. “A ideia é que, se você não vier até nós, nós iremos até você. Temos postos especiais de vacinação instantâneos que podem ser montados rapidamente em quase qualquer lugar do país.”

O Magen David Adom, em parceria com o Ministério da Saúde, com as Forças de Defesa de Israel e as associações de empresários, estão instalendo postos de vacinação nas grandes empresas e ns centros industriais israelenses. A HP Israel, a Osem Nestle, a SodaStream e a Unilever são algumas das empresas envolvidas neste projeto.

Shoppings, mercados, museus e bibliotecas foram autorizados a abrir pela primeira vez em dois meses. Hotéis, academias de ginástica, piscinas e espaços culturais também foram abertos para pessoas com certificado de vacinação ou passaporte verde, certificando que se recuperaram do coronavírus ou receberam as duas doses.

A velocidade com que a população vem sendo imunizada, permitiu ao governo iniciar neste domingo, primeiro dia da semana em Israel, a abertura parcial de grande parte das atividades em todo o país.

ANDS | JPOST

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *