Notice: Undefined index: margin_above in /home/noticiasdesiao/public_html/wp-content/plugins/ultimate-social-media-icons/libs/controllers/sfsiocns_OnPosts.php on line 439

Notice: Undefined index: margin_below in /home/noticiasdesiao/public_html/wp-content/plugins/ultimate-social-media-icons/libs/controllers/sfsiocns_OnPosts.php on line 440

Mansour Abbas, líder do Ra’am, discursa diante de uma bandeira islâmica.

Os israelenses seguiram a hashtag #VamosVacinar, mas na hora de votar preferiram a #FiqueEmCasa. E isso pode resultar num gosto amargo para o único país democrata do Oriente Médio.

A situação teria sido pior se os árabes tivessem comparecido em massa, mas graças a Deus eles também aderiram ao #FiqueEmCasa. Mesmo assim, a altíssima abstenção acabou por permitir, pela primeira vez, que o partido islâmico Ra’am (Lista Árabe Unida) conseguisse 5 cadeiras no Knesset.

Juntamente com a Lista Conjunta, um partido de árabes e israelenses, o Ra’am pode se tornar uma pedra no caminho do Netanyahu. É bom lembrar que mesmo que o partido do primeiro-ministro, o Likud, tenha sido o grande vencedor, com 30 assentos conquistados até agora (o segundo, Yesh Atid tem apenas 17), Netanyahu precisará dialogar muito para “compor governo”, pois a Esquerda do Partido Trabalhista e a Extrema Esquerda do Meretz conquistaram mais 12 cadeiras.

Ainda é uma incógnita o que o Ra’am fará com este “capital” político, mas surpreendentemente, Mansour Abbas, presidente do partido, está “arrastando as asas” para os lados do Netanyahu. E diz que “não quer nada em troca”. Aguardemos as cenas dos próximos capítulos.

Resultado de momento: Likud, 30 cadeiras; Yesh Atid, 18; Shas, 9; Azul e Branco, 8; Judaísmo da Torá Unida, Yamina e Partido Trabalhista, 7; Nova Esperança, Yisrael Beytenu e Partido Religioso Sionista, 6; Meretz e Ra’am (Lista Árabe Unida), 5.

ANDS | JPOST | HAARETZ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *