quinta-feira, setembro 23
Home>>Notícias>>Organização dos Estados Americanos oficializa o Hamas como um grupo terrorista
Notícias

Organização dos Estados Americanos oficializa o Hamas como um grupo terrorista

O Hamas é considerado oficialmente como sendo um grupo terrorista pela 5 países. Israel, Estados Unidos, Canadá, Egito e Japão. Como se trata de um partido supostamente político, há países que preferem classificar como “terroristas” apenas a ala mais radical do Hamas, as Brigadas Izzadin al-Qassam. Os países que fazem esta distinção são a Austrália, a Nova Zelândia, o Paraguai e a Grã-Bretanha.

Apenas uma organização de países considerava, em bloco, o grupo Hamas como terrorista, esta organização é a União Europeia (UE), uma união económica e política que congrega 27 Estados-membros situados principalmente na Europa.

Desde ontem, a UE tem a companhia da Organização dos Estados Americanos (OEA), que acaba de reconhecer o Hamas com o grupo terrorista que é.

A OEA é uma organização internacional fundada em 1948 que tem como objetico incrementar a solidariedade e a cooperação entre Estados membros localizados nas Américas.

Com sede em Washington, a OEA tem 35 membros e o atual chefe é o diplomata uruguaio Luis Almagro.

A posição tomada pela OAE passa a dificultar o financiamento americano para o grupo árabe que domina a Faixa de Gaza e tem barbarizado a vida não só dos seus cidadãos como também de parte do Estado de Israel.

Veja a seguir a íntegra da nota divulgada pela Organização dos Estados Americanos.

Qualificação do Hamas como organização terrorista pela Secretaria-Geral da OEA

Os recentes ataques lançados pelo Hamas contra a população civil israelense, sem dúvida, constituem ataques de natureza terrorista. Sua violência e os objetivos que perseguem apresentam claramente essa característica.

A agressão terrorista do Hamas é ilimitada e sempre busca vítimas civis, busca intensificar a dinâmica de conflito e ações armadas, além de semear o terror em populações inocentes, sejam elas israelenses ou palestinas (sic).

O uso imoral e indigno de crianças e mulheres como escudos humanos, bem como a militarização de áreas residenciais, constituem em si atos que merecem o mais absoluto repúdio e condenação.

A iniciação de ataques desta natureza contra um país com um claro objetivo terrorista sobre sua população civil torna essencial a invocação do princípio da legítima defesa por parte de Israel.

Os ataques do Hamas constituem um ataque contra a paz e a segurança de Israel e da região e tornam imperativo categorizar o Hamas como uma organização terrorista para a Secretaria-Geral da Organização dos Estados Americanos (OEA).

EXCEÇÕES

É cada vez menor o número de países que ainda não reconhecem o Hamas como um Grupo Terrorista. Entre eles estão a China, o Irã, a Noruega, o Qatar, a Rússia, a Síria, a Turquia e, lamentavelmente, o Brasil.

1 Comments

  1. Toda e qualquer organização contra a existência ou permanência do povo judeu no atual estado de Israel pode se considerar uma organização terrorista. Mesmo que não haja beligerancia é nescessário considerar a negação do povo judeu como uma afronta a humanidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *