domingo, novembro 28
Home>>Ciência>>Um museu para inspirar Futuros Prêmios Nobel
Ciência

Um museu para inspirar Futuros Prêmios Nobel

Embora componham irrisórios 0,2% da população mundial, os judeus já arrebataram 20% de todos os Prêmios Nobel distribuídos até hoje. E a maioria deles nas áreas de medicina e ciência. Israel é, por conta disso, um celeiro em potencial de novos laureados. Tarefa que ficou mais fácil com o lançamento do mais novo museu deste país cuja museologia é reconhecida por todo o mundo.

Localizado em Hadera, o Museu de Medicina e Ciência de Israel é um dos maiores do mundo, com mais de 1.200 metros quadrados e 120 exposições temporárias e permanentes.

O tema geral do museu é “Mergulhando no Corpo Humano”, mote que permite a realização de exposições exclusivas que ensinam os visitantes sobre anatomia, fisiologia, diagnóstico e patologia, tratamento e tecnologias avançadas. O ensino é feito através de sofisticadas ferramentas interativas que promovem o aprendizado por meio da experiência.

Baseada em sofisticados modelos 3D, o museu foi projetado para encorajar um estilo de vida saudável, enquanto permite que os visitantes apreciem as dificuldades e dilemas da medicina, bem como quão gratificante é o ato de salvar vidas, uma verdadeira obsessão para o povo judeu, que tem como máxima fundamental a tese de que “quem salva uma vida, salva o mundo inteiro”.

Além de proporcionar uma experiência única de mergulho nas entranhas de um ser humano, o museu também busca apresentar aos seus visitantes alguns dos mais recentes avanços e conquistas médicas em Israel.

“Vimos isso em todo o mundo: países que priorizam o discurso público sobre a medicina têm um impacto significativo na saúde de seus cidadãos”, afirmou Gadi Mador, diretor geral da Technoda, a organização responsável pela instalação e coordenação do museu.

“Ao considerar os desafios futuros das crianças israelenses, decidimos fortalecer o mundo da medicina inspirando futuras gerações de líderes médicos. É com grande satisfação que lançamos o primeiro museu de medicina e ciência do mundo, inteiramente dedicado à medicina e com dezenas de exposições sobre a saúde do corpo humano”, disse Gadi Mador por ocasião do lançamento do museu no final de agosto de 2021. “Esperamos que o museu se torne uma referência mundial e um local de visita rotineira para os turistas que estejam em Israel”, concluiu o diretor.

O museu faz parte de um conjunto de instalações científicas da Technoda, como um observatório que abriga o maior telescópio de Israel, um planetário, uma unidade de simulação médica e um parque científico.

A Technoda é uma organização criada em 1986, por meio do programa “Projeto Renovação”, da Agência Judaica de Israel, com o objetivo de ministrar aulas de enriquecimento científico durante o horário escolar. Posteriormente, ao organização passou também a oferecer atividades extra-curriculares que pudessem ocupar crianças carentes do bairro de Givat Olga, da cidade de Hadera.

A programação de alta qualidade e a forma didática de as apresentar atraiu rapidamente milhares de crianças, incluindo imigrantes da Etiópia e da ex-União Soviética.

Ao visitar Israel, programe-se para conhecer este surpreendente novo museu. Pode ser que você, sem saber, cruze com algum futuro Prêmio Nobel. Acredite, a probabilidade é real.

ANDS | TECHNODA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *