UM PEDIDO ESPECIAL DE ORAÇÃO

ROBERTO KEDOSHIM

Da Redação do Notícias de Sião

Como Amigo de Sião e amigo do povo judeu, quero vos pedir que orem pela família de Yaniv e Hoodia Oded.

Há duas semanas, esta família sofreu um grave acidente no entroncamento de Ofarim, no Distrito de Benjamim, acidente este que acabou por ceifar a vida dos 3 filhos do casal, duas crianças de 3 e 6 anos e mais uma, que estava no ventre de Hoodia, a mãe. Ela se encontra ainda em estado muito grave, enquanto seu esposo, depois de uma ligeira melhora, recebeu agora a notícia da morte dos filhos.

Ao avaliar a melhora do pai, e a inquietação em relação ao restante da família, a equipe da Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Beilinson, onde Yaniv está internado, resolveu convidar a família para, juntos, comunicarem a fatalidade.

Coube ao cunhado, Yishai Rauchberger, a difícil tarefa de contar ao pai sobre a morte dos filhos e o estado grave em que se encontra a sua esposa.

“Não foi fácil, temos um longo caminho pela frente, mas todos esperamos que Hoodia e Yaniv brevemente estejam recuperados”, concluiu o cunhado.

Hoodia Oded continua internada, “em estado gravíssimo”, no Hospital Sheba, em Tel Hashomer. Hoodia tem um ferimento grave na cabeça, está anestesiada e respira com ajuda de aparelhos.

Pierre Singer, diretor da Unidade de Terapia Intensiva Geral do Hospital Beilinson, explicou que “a condição de Yaniv melhorou a ponto de podermos falar com ele e de lhe dar as notícias que o aguardavam”. O médico acrescentou ainda que “tudo foi feito com muita cautela e com todos os cuidados necessários”.

O diretor da UTI disse ainda que “Yaniv permanece cercado do amor dos seus familiares”, e que as equipes de profissionais do Hospital Beilinson “continuarão a acompanhá-lo no tempo que for necessário”.

No acidente, o carro onde ia Yaniv, Hoodia e os filhos, foi colhido violentamente por um veículo que fez um procedimento ilegal, ao realizar inversão de marcha num local de linha contínua.

O irmão de Hoodia, Yishai Rauchberger, responsável por comunicar ao cunhado a morte dos filhos, é paramédico do Magen David Adom, a equipe de socorro israelense, e soube do acidente em tempo real e só depois tomou conhecimento de que as pessoas envolvidas eram a sua irmã, o cunhado e os sobrinhos.

Ahuva e Rafi Moeded, pais de Yaniv, receberam a notícia em casa. “Todas as sextas-feiras ligamos antes do início do Shabat para desejar Shabat Shalom”, disse o pai, “mas desta vez ele não ligou e nós não entendemos, achávamos que estivesse ocupado, pois haviam mudado de apartamento recentemente.”

No acidente, o filho mais novo do casal, Rai Ben, de 3 anos, teve morte imediata, e Hillel, de 6, faleceu no dia seguinte. O feto, que estava no ventre da mãe, recebeu o nome de Malaquias e também não sobreviveu. Na noite seguinte, os três irmãos foram enterrados, lado a lado, no cemitério de Rehovot.

No carro infrator, responsável pelo acidente, morreram também duas pessoas, Ahmad Salam Shelesh e Ziad Ibrahim Shelesh, de 17 e 19 anos. Eram palestinos.

ANDS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *