sábado, agosto 13
Home>>Breaking News>>Israel responde aos ataques de Gaza e convoca 25.000 reservistas
Breaking NewsGazaTerrorismo

Israel responde aos ataques de Gaza e convoca 25.000 reservistas

O Governo de Israel aprovou nesta sexta-feira, 05, a convocação de 25.000 reservista para fazer face a mais nova onda de ataques à partir da Faixa de Gaza.

Segundo a jornalista Rachely Rachewsky, do Voz de Israel, as Forças de Defesa de Israel (IDF) lançou um ataque massivo contra postos estratégicos do grupo terrorista Jihad Islâmica, dando início à operação “Amanhecer”, ou “Alot Hashachar”, em hebraico.

Segundo Rachewsky, a ação das IDF começou após o Serviço de Inteligência de Israel detectar um plano de ataques terroristas visando atinir a população civil israelense durante este final de semana, quando ocorre o jejum solene jejum do dia 9 de Av.

Fontes militares israelenses informaram que a operação desencadeada “não terminará tão cedo”.

Durante a tarde, Israel localizou e neutralizou um líder militar da Jihad Islâmica em Gaza após dias de tensões depois da prisão de outro militante sênior pertencente ao grupo terrorista que atua na região da Judeia e da Samaria.

A ação militar israelense visou um edifício específico da cidade de Gaza, onde se encontrava reunida a cúpula do movimento. Como resultado da intervenção israelense, 10 membros da Jihad Islâmica foram imediatamente neutralizados e o Ministério Palestino da Saúde (sic) informou que uma criança morreu atingida por fragmentos das explosões.

O alvo principal da ação está entre os mortos. Trata-se do comandante da Jihad Islâmica para o Norte de Gaza, Taiseer al-Jabari, que sucedeu Baha Abu al-Ata, outro líder terrorista, neutralizado em um ataque aéreo no ano de 2019.

Um oficial das IDF informou que operação Alot Hashachar foi uma resposta a uma agressão iniciada horas antes, quando o Jihad Islâmica atacou, indiscriminadamente, diversos alvos civis em território israelense.

“O Jihad Islâmica planejou um ataque assassino contra civis, e quebramos toda a cadeia de perpetradores e planejadores. [Isso] não vai acabar nas próximas horas”, afirmou o oficial.

“Sempre fazemos um grande esforço para evitar danos colaterais em Gaza e faremos o mesmo agora”, afirmou o oficial, que concluiu dizendo: “O Jihad Islâmica planejou um ataque, mas o tiro saiu pela culatra.”

ANDS | VOZ DE ISRAEL | YNET

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *