ÁrabesDesinformaçãoForças de Defesa de Israel

Árabes se recusam a investigar morte de jornalista árabe

Shireen Abu Akleh, uma jornalista de 51 anos, correspondente da TV Al-Jazeera, foi morta hoje durante uma operação das Forças de Defesa de Israel (IDF) na Samaria. As IDF estão em ação nos territórios sob transitório domínio árabe, numa incursão que visa alcançar todos os envolvidos no ataque terrorista ocorrido na última quarta-feira, 5, quando Israel comemorava os 74 anos da sua independência. Asad Yusef Al Rifai, de 19 anos, e Subhi Imad Abu Shukair, de 20 anos, assassinaram 3 israelenses e deixaram mais 2 em estado grave, na cidade de Elad. Dois dias depois, foram presos. Neste momento, as IDF desenvolvem uma operação para deter os demais responsáveis pela organização e execução dos atentados. Ao fazer a cobertura da operação, a jornalista Shireen Abu Akleh recebeu um tiro na...

Ler mais
Desinformação

Conflitos no Monte do Templo: O que os jornais não dizem

Os jornais desta sexta-feira, 22, reportam que a Liga Árabe exigiu que Israel encerre todas as orações judaicas feitas na Esplanada das Mesquitas. O que os jornais não explicam é a forma como estas orações são feitas e onde fica a Esplanada das Mesquitas. Neste artigo, NOTÍCIAS DE SIÃO procura explicar aquilo que os jornais não dizem. O MONTE DO TEMPLO Embora localizado no coração da sua capital, os judeus não têm liberdade para entrar no Monte do Templo. E mesmo os turistas estrangeiros devem ser extremamente cautelosos quando visitam o local, pois os guardas que vigiam a presença de não muçulmanos, estão sempre atentos para que não haja nenhuma manifestação pró-Israel naquele espaço. E por “manifestação pró-Israel” entende-se tudo, inclusive o uso de adereços relacionados à naç...

Ler mais
Desinformação

Árabes desesperados pedem proteção da polícia israelense

Três homens foram assassinados na manhã deste sábado, 06, em Lod, região central de Israel. Todos eram árabes, moradores da cidade de Ramle. A polícia israelense foi alertada para distúrbios envolvendo troca de tiros num cruzamento de rodovias próximo à cidade de Lod. Ao chegar ao local, as autoridades encontraram os corpos de 3 homens, dois com ferimentos à bala e o terceiro, morto por atropelamento. Os mortos foram identificados como sendo Nahad al-Shamali, 28, Riad Akashi, 40, e Jibril Akashi, 28. As investigações iniciais indicam que os homens foram atingidos por um veículo em movimento e logo a seguir, executados. Foi descartada a possibilidade de se tratar de uma ação terrorista. A polícia israelense está investigando se o tiroteio está relacionado a uma disputa entre famíl...

Ler mais
CotidianoCuriosidadesDesinformaçãoEuropaHumorJUDAÍSMOTurismo

PORTUGAL SEMI-KOSHER

O STROGONOFF KOSHER DA SERRA E A SINAGOGA MUÇULMANA DO ALGARVE Há alguns anos assisti a uma cena engraçada. Um dos convidados para o I Festival da Memória Sefardita na cidade da Guarda era o Rabino Pinkas Kornfeld, líder da comunidade ortodoxa Machsike HaDas, da Antuérpia. Na hora do almoço, vi o rabino saindo discretamente do auditório. Um dos organizadores o interceptou, convidando-o para ir até o salão onde seria servida a refeição: “Pode ficar tranquilo, rabino”, disse o organizador, “nós vamos servir bacalhau, e bacalhau é kosher”. É claro que aquele senhor estava imbuído das melhores intenções e deve ter orientado os organizadores a preparar tudo de modo a agradar aos judeus convidados. Provavelmente, tiveram cuidado até mesmo na hora de preparar a galinha de cabidela ou o arroz

Ler mais
AntisemitismoDesinformaçãoDiplomaciaEuropaHistóriaHolocaustoNotícias

ANTISSEMITISMO CRESCENTE NA POLÔNIA

AS DUAS FACES DO POLITICAMENTE CORRETO Enquanto por um lado há um esforço "politicamente correto" de se evitar o antissemitismo, por outro há um movimento, também "politicamente correto", de apoio ao antissionismo. Marcha de militantes extremistas no centro de Varsóvia em abril de 2017 O presidente polonês Andrzej Duda ratificou no início deste mês uma lei que permite punir com prisão quem se referir a antigos campos de concentração utilizando a expressão "campos poloneses de extermínio". A lei permite ainda punição para quem acusar a Polônia de cumplicidade na execução da Shoah, a tentativa de extermínio dos judeus europeus empreendida por Afolf Hitler em meados do século passado, ação que é popularmente conhecida pela expressão "Holocausto". A nova lei polonesa sobre o Holocausto p

Ler mais