DiplomaciaEstados UnidosHistória

Há 74 anos, os EUA reconheciam oficialmente o Estado de Israel

Dezenove dias após David Ben Gurion declarar a Independência de Israel, no dia 02 de junho de 1948, os Estados Unidos enviaram um memorando à ONU indicando a aceitação do novo Estado e a direção da futura política para o Oriente Médio. Na oportunidade, o representante dos EUA no Conselho de Segurança da ONU era o senador Warren Robinson Austin, e o responsável por redigir o memorando foi o seu vice, Philip Caryl Jessop, razão pela qual o documento ficou conhecido como o Memorando Jessop, que consistia apenas de três declarações básicas. E estas declarações foram as seguintes. escreveu o memorando. O memorando continha três suposições básicas sobre a primeira guerra árabe-israelense, que havia começado menos de três semanas antes. Essas suposições eram: 1. Israel existirá. Ao cont...

Ler mais
Diplomacia

Donald Trump deve anunciar normalização das relações entre Israel e Bahrain

BREAKING NEWS O Bahrein deve ser o próximo país do Golfo a oficializar a normalização das relações com o Estado de Israel. O acordo é o segundo a ser mediado pelo presidente norte-americano Donald Trump depois das bem sucedidas negociações com os Emirados Árabes Unidos Segundo informações preliminares, Donald Trump deve anunciar ainda nesta sexta-feira, 11 de setembro, o resultado final das conversações. ...

Ler mais
Diplomacia

Embaixada de Israel doa 1 tonelada de arroz

A Embaixada de Israel no Vietnã, doou uma tonelada de arroz aos necessitados de Hanói, capital do país. Centenas de famílias necessitadas, a maioria dos quais perderam suas fontes de renda devido à epidemia do novo coronavírus, receberam porções de arroz, alimento básico da culinária vietnamita, em quantidade suficiente para uma semana. Nadav Ashkar, embaixador de Israel no Vietnã, falando à mídia vietnamita, disse: "Esta doação expressa o espírito israelense, um espírito de responsabilidade e assistência mútuas". A embaixada de Israel não tem nenhuma responsabilidade social para com o povo vietnamita, pois, como é papel de toda embaixada, ela está ali para atender aos interesses dos cidadãos israelenses que por alguma razão estejam no país no país. Mesmo assim, ao ver a situ...

Ler mais
DiplomaciaEducaçãoEuropaNotíciasONUReflexões

DESCONSTRUINDO TEORIAS DO SECRETÁRIO GERAL DA ONU

Gostaria algum de nós de ser tratado por um médico que, na universidade, tivesse aprendido Literatura Alemã, não tivesse prestado grande atenção à Anatomia nem à Histologia, mas que tivesse sido fantástico a “aprender a aprender”? Gostaria algum de nós de andar num avião mantido por uma equipe de mecânicos que, na sua escola de formação técnica, tivessem estudado Anatomia Patológica, nada sobre motores nem sobre aeronáutica, mas que fossem extraordinários a “aprender a aprender”? PODE-SE APRENDER A APRENDER SEM APRENDER COISA ALGUMA? NUNO CRATO PARA O OBSERVADOR A partir de experiências clássicas desenvolvidas nas últimas décadas, a psicologia cognitiva concluiu que as capacidades não podem ser adquiridas independentemente das matérias concretas estudadas. Por ocasião do seu doutoram

Ler mais
AntisemitismoCuriosidadesDiplomaciaEducaçãoEuropaHistóriaJUDAÍSMOLivrosTurismo

A BÍBLIA DE CERVERA

LITERATURA JUDAICA EM PORTUGAL Abertura do Livro dos Salmos na Bíblia de Cervera Portugal tem em sua posse uma das mais belas Bíblias Judaicas do mundo. Trata-se de um Tanach, um Antigo Testamento, que foi produzido na cidade catalã de Cervera, Espanha, e que é conhecido como A Bíblia de Cervera. Bem conservada, esta Bíblia tem a data em que começou a ser feita e a data da conclusão, portanto, e graças ao criterioso zelo judaico, sabemos que esta Bíblia começou a ser copiada no dia 30 de julho de 1299 e foi concluída em 19 de maio do ano seguinte. É difícil saber por quantos anos foi usada pela comunidade local, mas o certo é que no final daquele século aconteceram severos pogroms em diversas cidades da região e muitos dos judeus sobreviventes acabaram por se dispersar por várias outr

Ler mais