Islamismo

Manifestações islâmicas anti-França chegam à Jerusalém

O Monte do Templo em Jerusalém foi tomado por uma turba ruidosa de manifestantes na manhã desta sexta-feira, 30. As palavras de ordem, desta vez, não tinham por alvo os judeus, mas sim o presidente francês Emmanuel Macron. Os protestos foram instigados pelo Sheikh Ikrima Sabri, chefe do Supremo Conselho Islâmico Palestino, que convocou “um dia de fúria” contra “as tentativas de prejudicar” a imagem do profeta Maomé. "Com as nossas almas e com o nosso sangue nós nos sacrificamos pelo profeta, Maomé", podia-se ouvir no meio da multidão de radicais árabes-israelenses que circulavam aleatoriamente nas proximidades no Monte do Templo. Nos gritos e palavras de ordem, Macron era chamado de "inimigo de Allah". As provocações não ficaram restritas à cercania do Monte do Templo, poi...

Ler mais
AntisemitismoBreaking NewsDefesaIntifadaIslamismoNotíciasTerrorismo

LÍDER DA AL-QAEDA PREGA A EXECUÇÃO DE JUDEUS E AMERICANOS

A ORDEM É ATACAR EM QUALQUER LUGAR DO MUNDO Khalid Batarfi, líder no Iêmen do grupo terrorista al-Qaeda, conclamou muçulmanos de todo o mundo a atacar alvos civis judeus e americanos. Segundo Batarfi, “os muçulmanos devem agir e atacar judeus e americanos em todos os lugares”. Num vídeo divulgado nesta segunda-feira, 22, Khalid Batarfi orienta seus seguidores a usar “qualquer tipo de arma disponível”, o que leva a crer que novos episódios de atropelamento em massa não estão descartados. O título do vídeo, de 18 minutos, é: "Nosso dever para a nossa Jerusalém". Khalid Batarfi disse ainda que a decisão de Donald Trump de transferir a embaixada norte-americana de Tel Aviv para Jerusalém era "a declaração de uma nova guerra dos judeus-cruzados" e que todos os muçulmanos tinham o dever de...

Ler mais
Breaking NewsDefesaIslamismoNotíciasTerrorismo

TERROR EM GAZA

HAMAS OBRIGA FAMÍLIA A EXECUTAR PARENTE O grupo terrorista estava investigando Ahmed Barhoum a quem acusava de colaborar com Israel. Os próprios pais podem ser os executores. Execuções em Gaza são espetáculos de barbárie, como este linchamento em novembro de 2012. O CIRCO DOS HORRORES DO HAMAS EM GAZA Uma família palestina informou na tarde desta sexta-feira, 19, que matou um dos seus membros depois que os líderes do Hamas na Faixa de Gaza o acusaram de ter colaborado com informações que levaram as Forças de Defesa de Israel a eliminar três comandantes do grupo terrorista. O porta-voz da família disse que Ahmed Barhoum foi morto com um tiro, sem entrar em detalhes a respeito de qual parente teria sido o responsável pela execução. O porta-voz informou apenas que a execução foi o culmi

Ler mais
CuriosidadesDesinformaçãoEducaçãoHistóriaIslamismoLivros

MANIPULAÇÕES DA HISTÓRIA

A manipulação da História é responsável pelo surgimento de alguns anacronismos, como a suposta existência de uma "Palestina nos Tempos de Jesus". Uma Palestina inexistente que envolvia toda a Terra Santa. Com o passar do tempo, acostuma-se de tal forma com estas imprecisões históricas que sequer questionamos quando elas aparecem. Inclusive em anexos de algumas Bíblias cristãs. Para o bem da verdade, devemos dizer não às manipulações. A MESQUITA DE OMAR NO SÉCULO I DC Vejam como a História é manipulada. O livro "A Guerra dos Judeus", do Flávio Josefo, foi reeditado recentemente em Portugal pela Edições Sílabo. A reedição é primorosa, mas deve ser lida com setecentos e oitenta filtros. Ou mais. Logo na primeira página, ainda nos créditos, há uma pequena explicação: "Para facilitar a le

Ler mais
AntisemitismoBreaking NewsDefesaDiplomaciaIslamismoJUDAÍSMONotíciasReflexõesTerrorismo

RAZIEL SHEVACH

A não utilização de eufemismos é a nova face da política norte-americana para o Oriente Médio. Terrorista é terrorista, vítima é vítima e paz é paz. Se o primeiro mata o segundo, e as supostas autoridades não fazem nada, a paz, como resultado final, torna-se completamente impossível. A MORTE DE UM MÉDICO JUDEU NUM ATENTADO TERRORISTA CHOCA ISRAEL Raziel Shevach era um médico dedicado a realizar circuncisões e que também trabalhava como voluntário no Magen David Adom, uma organização israelense semelhante à Cruz Vermelha. Shevach era também professor em uma yeshivah, a escola religiosa judaica, e membro ativo na comunidade onde morava. Foi assassinado por terroristas palestinos nesta terça-feira, 9, e enterrado hoje. Tinha 35 anos e além da esposa deixa órfãs seis crianças. O filho mais

Ler mais