Política

General israelense é preso por protestar contra o governo. Vejam como a lei lidou com o caso.

Um ex-general de alto escalão das Forças de Defesa de Israel foi detido na tarde desta sexta-feira, 26, em Jerusalém. Ele, juntamente com dois homens mais jovens, estava fazendo um protesto em frente à casa do Primeiro-Ministro Benjamin Netanyahu. No protesto, chamavam Netanyahu de “criminoso” e vestiam camisetas onde, em hebraico e em inglês, podiam ser lidas provocações ao líder do Governo de israel. Uma das camisetas trazia um trocadilho, em inglês. Chamavam o “Prime Minister” (“Primeiro Ministro”) de “Crime Minister” (“Ministro criminoso”). Os três homens presos foram Saadi Ben Sheetrit, Gil Danieli e Amir Haskel, um general reformado. Haskel serviu na Força Aérea de Israel por 32 anos, tendo participado, inclusive, como piloto na Guerra do Yom Kippur, em 1973. Na sequência da p...

Ler mais
Eleições 2019PolíticaSionismo

A Direita está pronta para se unir em Israel

Benny Gantz procura unir a direita para compor o novo governo de Israel. Netanyahu, Rivlin e Gantz: A Direita parece se unir em Israel. Os bastidores da política israelense está efervescente. Benny Gantz, líder do partido Kahol Lavan, e provável novo primeiro-ministro israelense, ligou para os líderes dos partidos de direita convidando-os para conversações. Segundo o Arutz Sheva, uma agência informativa conservadora, a resposta de todos foi a mesma: Nossos interlocutores estão no bloco de direita. A primeira ligação de Gantz foi para Yaakov Litzman, presidente do Partido Judaísmo da Torá Unida, que respondeu sem hesitar que não estava interessado em se encontrar, porque o Likud, partido de Benjamin Netanyahu, já responde por eles dentro do bloco de direita. Minutos depois, a l...

Ler mais
ÁrabesJUDAÍSMONotíciasPolítica

Em Israel, a solução – ou a confusão – está nas mãos dos religiosos.

O partido religioso Yahadut HaTorah, Judaísmo da Torá Unida, não aceitará participar de um governo encabeçado por Benny Gantz, disseram fontes deste partido na manhã de hoje em Jerusalém. Propaganda eleitoral do partido religioso Yahadut HaTorah Com a renúncia de Benjamin Netanyahu, que entregou o cargo na noite de ontem, cabe ao Presidente Reuven Rivlin convidar o presidente do partido Kahol Lavan ainda esta semana para formar um novo governo. Sem maioria absoluta, e para evitar uma nova eleição, Benny Gantz será forçado a buscar apoio junto aos partidos de Esquerda. Isso significa “abrir os braços” para um partido com um nome longo e complicado: HaReshima HaAravit HaMe'uhedet. E aí está o problema. Para melhor compreender a situação, o outro nome pelo qual o HaReshima HaAra...

Ler mais
NotíciasPolítica

Netanyahu renunciou ao cargo

O presidente de Israel Reuven Rivlin deve delegar a Benny Gantz a responsabilidade de formar governo. O convite deve ser feito hoje. É a primeira vez em 11 anos que alguém que não Netanyahu recebe esta incumbência. Depois de duas eleições sem conseguir maioria absoluta, Benjamin Netanyahu não conseguiu acordos suficientes para manter-se no cargo. Sendo assim, dentro do rito parlamentarista, o primeiro-ministro entregou o cargo ao presidente. Benny Gantz tem agora 28 dias para aprovar uma nova equipe governativa. A renúncia de Netanyahu foi anunciada através de uma postagem no Facebook. Num curto vídeo, Netanyahu apontou o dedo ao líder do partido Kahol Lavan, dizendo que apesar das diversas propostas de construírem um governo de unidade nacional, sua oferta foi recusada por Gant...

Ler mais